Adulto portador da Doença de Kawasaki desde 1.982

H. C. S., autor deste depoimento, é portador da Doença de Kawasaki desde 1.982.

 

Considerado o primeiro caso registrado da doença no Brasil, sua doença foi acometida com 2 anos de idade. Seu diagnóstico foi tardio, cerca de 30 dias após os primeiros sintomas.

Como se tratava de uma doença relativamente desconhecida, seu diagnóstico passou por diversas outras indicações como escarlatina, viroses e outras doenças.

Com febre alta, escamações, inchaços e vermelhidão, teve o diagnóstico determinado como Doença de Kawasaki.

Seu tratamento não foi realizado com a aplicação de imunoglobulina, pois nesta época ainda não tinha sido descoberta.


Hoje, com mais de 37 anos de idade, possui uma vida ativa e praticamente normal. Até mesmo mais ativa que a maioria das pessoas de sua idade.

Infelizmente, ainda possui alguns sintomas e consequências da doença. Esta, na verdade, não tem cura conhecida e se extende por toda a vida do paciente. Por isto realiza acompanhamento com médicos reumatologistas, nutrólogos e cardiologistas.

Durante a segunda fase, a silenciosa, a doença manifesta-se com processos inflamatórios diversos. São inflamações que acometem qualquer órgão humano, sendo muito comum na região da garganta, rins e bexiga.

Seus vasos sanguíneos estão começando a apresentar calcificação de suas paredes, compromentendo a circulação sanguínea dos vasos secundários. Uma labirintite já se mostra como consequência deste processo de restrição circulatória.

Possui acompanhamento médico e tratamento de eventuais sintomas que possam causar desconforto.

 

Maiores informações: http://kawasaki.net.br/site/about/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *